header-logo

Comunicações de marketing orientadas por inteligência artificial

Isenção de responsabilidade: o texto conforme exibido abaixo foi traduzido automaticamente de outro idioma usando uma ferramenta de tradução de terceiros.


Novo estudo da Ponemon Institute constata que 60% dos líderes de segurança de TI não se sentem confiantes em sua capacidade de proteger o acesso…

Jul 21, 2022 7:05 PM ET

(OTC: APGT), empresa de acesso de segurança, acaba de lançar uma pesquisa independente do Ponemon Institute que aponta que 60% dos líderes de TI e segurança não se sentem confiantes na capacidade de suas empresas de proteger o acessoànuvem, mesmo com uma adoção cada vez maior em diferentes ambientes de nuvem.

O Estudo global sobre a segurança Zero Trust na nuvem entrevistou cerca de 1.500 profissionais de segurança e responsáveis pela tomada de decisão na área de TI do mundo todo, a fim de avaliar os problemas que enfrentam ao proteger ambientes na nuvem e como os métodos de segurança Zero Trust podem promover a transformação digital.

As empresas enfrentam diversos obstáculos ao proteger diferentes ambientes na nuvem; os principais desafios estão atreladosàvisibilidade/monitoramento da rede (48%), expertise interna (45%), aumento nos vetores de ataque (38%) e soluções de segurança em silos (36%). Além disso, 62% dos entrevistados afiram que soluções tradicionais de segurança com base no perímetro não conseguem mais mitigar o risco de ameaças, como ransomware, ataques de negação de serviço distribuído (DDoS), ameaças internas e ataques man-in-the-middle.

Seguindo o crescimento das práticas de desenvolvimento nativas da nuvem, 90% dos entrevistados terão adotado DevOps, enquanto que 87% terão adotado contêineres nos próximos três anos; as práticas de segurança modernas, no entanto, não são difundidas. Somente 42% conseguem segmentar, com confiança, seus ambientes e aplicar o princípio de privilégio mínimo; menos de 1/3 das empresas não contam com nenhuma colaboração entre a segurança de TI e DevOps, o que oferece um risco grave.

O relatório também destaca que o Zero Trust Network Access (ZTNA) consegue solucionar tais desafios e acelerar a transformação na nuvem da empresa. Segundo os entrevistados que adotaram a estratégia Zero Trust, os principais benefícios observados foram o aumento na produtividade da equipe de segurança de TI (65%), uma autenticação mais sólida com a postura de identidade e risco (61%), aumento na produtividade de DevOps (58%) e maior visibilidade da rede e recursos de automação (58%).

“As empresas estão em uma encruzilhada, entre entender que as soluções de segurança legadas não são adequadasànuvem e enfrentar uma demanda cada vez maior para mitigar os riscos relacionados”, destaca o Dr. Larry Ponemon, Presidente e Fundador do Ponemon Institute. “A nova pesquisa global mostra que a estratégia Zero Trust pode ajudar a enfrentar esses desafios, sem abrir mão de benefícios que vão além da segurança na nuvem, principalmente em termos de aumento na produtividade e eficiência das equipes de TI e dos usuários finais.”

O ZTNA ajuda as empresas a acompanhar as ágeis implantações na nuvem, tudo isso com um mecanismo de política unificado, que oferece acesso seguro a todos os usuários, dispositivos e cargas de trabalho, independentemente de onde estejam.

Para Jawahar Sivasankaran, Presidente e COP da Appgate, “essa pesquisa mostra que, embora a segurança na nuvem seja complexa, implementar os princípios de Zero Trust para garantir o acesso seguro às cargas de trabalho na nuvem vai muito além de proteger dados importantes, podendo, na verdade, acelerar a transformação digital de uma empresa. Quando colocada em prática corretamente, a estratégia Zero Trust pode promover uma inovação e eficiência significativas em todo o ecossistema de TI, tanto para a segurança quanto para os negócios da empresa, ao invés de ser apenas uma ferramenta complementar de segurança”.

O relatório também traz outros resultados importantes, como:

  • Entre os entrevistados, 53% que não planejam adotar a estratégia Zero Trust acreditam que “se trata apenas de marketing”; muitos deles, porém, também destacam que as competências de ZTNA são essenciais para proteger os recursos na nuvem, o que mostra a perplexidade sobre o que tal estratégia realmente significa
  • Somente 33% dos entrevistados estão convictos de que sua empresa de TI conhece todos os aplicativos, computacionais, plataformas e serviços de infraestrutura na nuvem usados hoje em dia
  • Mais da metade dos entrevistados afirmam que o Account Takeover ou o roubo de credenciais (59%) e os riscos de acesso de terceiros (58%) são as principais ameaças às suas infraestruturas na nuvem

Leia o sobre os resultados da pesquisa.

Sobre a Appgate

A Appgate é uma empresa de acesso de segurança. Nós fortalecemos a forma como as pessoas trabalham e se conectam com soluções fundamentadas nos princípios de segurança Zero Trust. Tal abordagem de segurança voltada às pessoas torna possível conexões rápidas, simples e seguras de qualquer dispositivo e local a cargas de trabalho de qualquer infraestrutura de TI na nuvem, on-premises e em ambientes híbridos. A Appgate ajuda empresas e órgãos governamentais do mundo todo a começar de onde estão, acelerar sua jornada de Zero Trust e planejar pensando no futuro. Saiba mais em .

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Imprensa:

Janice Clayton

Diretora, Relações Públicas

[email protected]

Investidor(a):

Elena Carr

VP, Relações de Investidores

[email protected]



iCrowdNewswire
Tags:   Portuguese, Wire