header-logo

Comunicações de marketing orientadas por inteligência artificial

Indústrias investem na redução do consumo de água para atender metas da Agenda 2030 da ONU

Sep 9, 2021 7:10 AM ET

Indústrias em todo o planeta buscam, cada vez mais, adotar medidas sustentáveis em relação ao consumo de água para atender às metas da Agenda 2030 da ONU.

Entre outros objetivos, o plano de ação global estabelece que os países devem “até 2030, modernizar a infraestrutura e reabilitar as indústrias para torná-las sustentáveis, com eficiência aumentada no uso de recursos e maior adoção de tecnologias e processos industriais limpos e ambientalmente adequados.”

No Brasil, a empresa Ultra Clean Brasil – que fornece tecnologia para limpeza a seco de tubulações de linhas de produção industriais – vem percebendo uma grande preocupação das indústrias em readequar seu consumo de água.

“Temos visto diversas multinacionais clientes recebendo instruções da matriz para reduzir o consumo de água em até 50% até 2030”, destaca Bruno Ract, diretor de marketing da Ultra Clean Brasil.

Segundo o executivo, as indústrias podem reduzir significativamente seu consumo diário de água se adotarem um método a seco de limpeza interna de tubulações de linhas de produção.

A limpeza interna de tubulações é essencial para evitar contaminantes como o biofilme bacteriano e o rouge (contaminação ferruginosa), que podem comprometer a qualidade do produto final, como alimentos, bebidas, cosméticos, etc.

“Para limpar linhas de produção, as indústrias chegam a consumir cerca de 500 litros de água por dia por cada linha. Agora imagine o consumo diário de grandes indústrias, que costumam operar com 20, 30 ou até 40 linhas de produção simultâneas”, destaca Ract. “Em uma indústria com 20 linhas de produção, por exemplo, esse total seria de 10 mil litros de água por dia, 3,65 milhões de litros de água por ano.”

Limpeza a seco – De acordo com a Ultra Clean, ao adotar um sistema de limpeza a seco de tubulações de envase, as indústrias conseguem reduzir em até 50% o consumo de água e de produtos químicos nesse processo. Isso por que o método a seco faz uma limpeza mecânica das tubulações, e a água e os produtos químicos só entram na etapa final, para arrematar o processo, ou seja, em quantidade muito menor.

A tecnologia disponibilizada pela Ultra Clean para a limpeza a seco de tubulações é o UC System. Desenvolvido nos Estados Unidos e há mais de 20 anos no Brasil, o método é utilizado para descontaminar mangueiras, tubulações e tubos utilizados nas linhas de produção industriais que transportam e envasam tanto produtos líquidos quanto os semissólidos.

“O sistema dispara em alta velocidade projéteis de espuma especial (patenteada) no interior de tubos, tubulações e mangueiras”, explica Ract. “Além de reduzir o consumo de água e de combater as contaminações, a alta pressão exercida pelos projéteis permite recuperar os produtos prontos que passam pela tubulação, sem desperdício.”

Assim, resíduos parados na tubulação após cada etapa de produção são recuperados e podem ser envasados. Já no método que utiliza exclusivamente limpeza com água e sanitizantes, os produtos são diluídos na mistura e, portanto, perdidos.

De acordo com o gerente de marketing da Ultra Clean Brasil, o método também proporciona economia de tempo de setup (período de ajustes entre a produção de um item para outro), redução do volume de líquidos liberados para o tratamento de efluentes, e insalubridade zero para os operadores encarregados da limpeza das tubulações.

Com essas conquistas sustentáveis, as indústrias ficam cada vez mais próximas das metas estabelecidas pela Agenda 2030 da ONU.

Mais detalhes sobre a Agenda 2030 em:


iCrowdNewswire
Tags:   Portuguese, Wire