header-logo

Comunicações de marketing orientadas por inteligência artificial

Dados apontam que indústria brasileira cresceu 4,9% em um ano

Aug 10, 2021 7:05 PM ET

Novo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado no dia 2 de julho, revela que a indústria brasileira teve um crescimento de 4,9% em um ano. O desempenho de diferentes setores fez com que o valor acumulado dos primeiros cinco meses de 2021 tenha alcançado um avanço de 13,1% na comparação com o ano anterior.

Somente em maio, último período analisado pela pesquisa, houve um salto de 24% em relação ao mesmo intervalo de tempo em 2020 (segundo maior crescimento na série histórica e a nona taxa positiva consecutiva nessa base de comparação) e de 1,4% no paralelo com abril. A alta no quinto mês do ano representou a quebra de uma sequência negativa que já durava três meses, com queda acumulada de 4,7% entre fevereiro e abril.

O levantamento do IBGE também constatou que a evolução industrial brasileira em maio teve contribuição direta de 15 das 26 atividades analisadas, sendo que nos meses anteriores as taxas de disseminação foram negativas. Entre os segmentos que apresentaram os melhores resultados, se destacaram os produtos farmoquímicos e farmacêuticos (+8%), artigos de vestuário e acessórios (+6,2%) e metalurgia (+3,2%).

Além deles, outras áreas que também apresentaram resultados positivos e contribuíram com o bom momento da indústria brasileira foram: itens derivados do petróleo e biocombustíveis (+3%), produtos químicos, alimentícios e bebidas, todos com alta de 2,9%, e as indústrias extrativas (+2%).

De acordo com o gerente da pesquisa, André Macedo, é normal que a maioria das atividades voltem a evoluir após perdas significativas, demonstrando “algum grau de recomposição”. Um bom exemplo é o segmento de derivados do petróleo, que havia retraído cerca de 10% e em maio apresentou um dos maiores crescimentos.

Crescimento de 1,4% na produção industrial

Os números apresentados em maio de 2021 fizeram com que a indústria brasileira retomasse o patamar de produção do período anterior à pandemia da Covid-19, indicando boas perspectivas para o restante do ano. Mais do que os números positivos do período de 31 dias, a alta no acumulado dos últimos 12 meses teve um outro dado importante: pela primeira vez desde outubro de 2018, todas as categorias econômicas fecharam em alta no indicador anual.

Produção industrial cresce em 11 dos 15 locais avaliados em maio ante abril

Na análise geográfica, o IBGE revelou um aumento produtivo em 11 dos 15 locais pesquisados entre abril e maio. Principal polo da indústria brasileira, o estado de São Paulo registrou expansão de 3,9%. Também no Sudeste, Minas Gerais (+4,6%), Rio de Janeiro (4,3%) e Espírito Santo (2,1%) apresentaram alta nas taxas. No restante do Brasil, outros destaques positivos foram Goiás (+4,8%), Ceará (+4,4%), Mato Grosso (+3,4%), Pernambuco (+1,4%), Amazonas (+0,5%), Rio Grande do Sul (+0,3%) e Santa Catarina (+0,1%).

Evolução da indústria brasileira

A recuperação da economia nacional tem participação importante da indústria, que, por sua vez, move o país distribuindo seus produtos. Todo o avanço apresentado nos últimos meses se dá por conta do avanço do processo produtivo nas fábricas e usinas, impulsionado pela capacidade tecnológica de equipamentos e maquinário, como centro de usinagem.


iCrowdNewswire
Tags:   Portuguese, Wire