Spain Brazil Russia France Germany China Korea Japan

Artificial Intelligence driven Marketing Communications

 
May 23, 2020 4:49 AM ET

O que é Cibersegurança?


iCrowd Newswire - May 23, 2020

Tudo o que você precisa saber sobre segurança cibernética

A ascensão do mundo conectado à Internet nas últimas décadas trouxe inúmeros benefícios. Mas essa conexão também pode representar uma ameaça. Hackers rotineiramente se aproveitam de dispositivos conectados para causar estragos, roubar informações valiosas ou até mesmo manter empresas inteiras e governos reféns por um resgate.

Manter o mundo digital seguro à medida que o número de dispositivos continua a crescer significa combater essas ameaças digitais através da segurança cibernética. Neste guia, explicaremos o que é cibersegurança e por que ela é importante, bem como destacaremos os diferentes tipos de cibersegurança e ameaças cibernéticas.

O que é cibersegurança?

Amplamente definida, a segurança cibernética é o conjunto de práticas e ferramentas que indivíduos, funcionários de TI e governos usam para manter informações e dispositivos seguros contra os invasores. Em última análise, o objetivo da cibersegurança é garantir a integridade, confidencialidade e disponibilidade das informações digitais. Os arquivos devem ser acessíveis a usuários autorizados sob demanda, mas devem permanecer inacessíveis a qualquer outra pessoa.

Não há uma única prática ou software que compõe uma estratégia de segurança cibernética. Em vez disso, a segurança cibernética envolve uma implantação em várias camadas de ferramentas de segurança digital passivas e ativas, juntamente com monitoramento constante para novas ameaças on-line. Por exemplo, a rede de computadores de uma empresa pode ser protegida simultaneamente por software antivírus, um sistema de autenticação para limitar o acesso e uma equipe de profissionais de TI que monitoram constantemente a rede. Ter uma forte segurança cibernética significa não apenas parar o malware conhecido e outros ataques online, mas também detectar novos vírus e esforços de hackers e impedi-los de ter sucesso.

Além disso, proteger dispositivos e redes de atores mal-intencionados exige que pessoas, dispositivos e redes sejam resistentes contra ataques. Por exemplo, manter um backup off-line de arquivos pode não parar diretamente um ataque cibernético, mas pode limitar o dano potencial de um ataque bem-sucedido.

Por que a segurança cibernética é importante?

É difícil exagerar a importância da cibersegurança no mundo altamente conectado de hoje. Ginni Rommitty, CEO da IBM, chama o crime cibernético de a maior ameaça moderna para todas as empresas do mundo. Segundo algumas estimativas, as empresas perdem mais de US$ 400 bilhões em valor para hacks bem-sucedidos a cada ano. Cada ataque coloca os dados em risco, afunila a produtividade, prejudica a reputação de uma empresa e potencialmente expõe segredos comerciais.

Ataques cibernéticos também não se limitam às corporações. O malware não respeita as fronteiras internacionais e não discrimina o computador de um CEO e o seu. Aproximadamente 44 registros de dados — nomes de usuário, senhas, informações financeiras — são roubados a cada segundo de cada dia. Esses dados podem então ser usados para roubar identidades de indivíduos e pior.

A segurança cibernética é a única maneira de indivíduos, empresas e governos se protegerem de perder dados valiosos ou tê-los roubados por um ator mal-intencionado.

Tipos de cibersegurança

No amplo campo da cibersegurança, existem muitas subdisciplinas diferentes que se concentram em ameaças específicas ou tipos de arquitetura digital:

Este é o tipo de cibersegurança com a que a maioria dos indivíduos está familiarizado. Envolve proteger nomes de usuário e senhas através de sistemas como autenticação de dois fatores e expiração de senha programada. Se você já usou um gerenciador de senhas,esse é um tipo de segurança de rede.

A segurança do aplicativo acontece em grande parte nos bastidores, antes que o software seja lançado ao público. Esse tipo de cibersegurança foi projetada para garantir que um programa não contenha vulnerabilidades que um hacker pode explorar. Por exemplo, um software pode ser construído com um firewall que o impede de se conectar a um servidor não intencional, mesmo que o código do software seja sequestrado.

Segurança da informação é a disciplina de segurança cibernética preocupada com a proteção de arquivos. Isso pode incluir ferramentas de criptografia que impedem que os arquivos sejam lidos mesmo que sejam roubados, bem como protocolos de autorização que impedem os hackers de excluir ou criptografar arquivos.

É aqui que proteger o mundo digital significa proteger o mundo físico. A segurança crítica da infra-estrutura se concentra em sistemas de computador conectados à Internet que controlam máquinas físicas, como os geradores que alimentam a rede elétrica. Um teste de 2007 demonstrou pela primeira vez que a rede elétrica e outras infra-estruturas poderiam ser interrompidas por ataques cibernéticos. Mais recentemente, os ataques cibernéticos desafiaram o funcionamento normal da rede elétrica nos EUA e no Reino Unido.

Uma estratégia de segurança cibernética só pode ter sucesso se os usuários individuais de computador e rede fizerem sua parte. Isso significa criar senhas fortes e alterá-las com freqüência e reconhecer e evitar e-mails e sites fraudulentos. Educar os usuários finais sobre as melhores práticas e incentivá-los a falar sobre ataques suspeitos é essencial para construir uma estratégia de segurança cibernética resiliente.

Tipos de ameaças cibernéticas

Que tipos de ataques, de um modo geral, são projetados para parar a segurança cibernética? As ameaças cibernéticas se enquadram em três categorias distintas:

  1. Ataques à confidencialidade, que são projetados para roubar informações seguras. Isso pode ser informação pessoal, segredos comerciais, ou até mesmo documentos confidenciais do governo.
  2. Ataques à integridade, que também são conhecidos como vazamentos. Neste caso, informações confidenciais são roubadas e expostas publicamente, muitas vezes com o propósito de corroer a confiança em uma empresa ou governo.
  3. Ataques à disponibilidade, que visam impedir que os usuários acessem seus próprios dados. Muitas vezes, atacantes bem-sucedidos exigem um resgate para liberar dados. Os dados podem ser permanentemente criptografados ou excluídos se o resgate não for pago.

Cibersegurança e o futuro

Especialistas em segurança cibernética e hackers estão travados em uma batalha constante na qual as ferramentas à disposição de cada lado estão em constante evolução. A inteligência artificial, por exemplo, já mudou o cenário da cibersegurança ao permitir que os desenvolvedores de software antivírus identifiquem malwares nunca antes vistos antes que ele possa causar estragos. Enquanto isso, o malware que está sendo desenvolvido pelos atacantes é mais prejudicial e mais facilmente espalhado pelas redes do que nunca.

À medida que a conectividade mundial continua a aumentar, a importância da cibersegurança só tende a crescer. Especialistas prevêem que o mercado global de cibersegurança valerá US$ 170 bilhões até 2022 e governos de todo o mundo estão construindo capacidades para se defender contra ataques cibernéticos.

O que você pode fazer para se proteger? Para começar, faça backup regular de seus arquivos e invista em software antivírus. Desconfie de e-mails de remetentes desconhecidos e aprenda a identificar esquemas de phishing. Acima de tudo, lembre-se que uma boa estratégia de segurança cibernética deve ser multicamadas e resiliente.

Contact Information:

Michael Graw



Tags:    Portuguese, United States, Wire