Spain Brazil Russia France Germany China Korea Japan

Artificial Intelligence driven Marketing Communications

 
Mar 26, 2020 1:41 AM ET

Quão mais seguro é o armazenamento em nuvem do que o armazenamento local?


iCrowd Newswire - Mar 26, 2020

À medida que mais empresas dependem da internet para executar efetivamente suas operações, é mais necessário do que nunca que elas tenham um lugar seguro para armazenar seus dados. Os métodos tradicionais de armazenamento de documentos físicos, seja no local ou em discos rígidos remotos, foram substituídos pelo uso generalizado da nuvem. A nuvem refere-se a qualquer software ou serviço saem usando a internet, em vez de serem armazenados localmente em um computador. Por exemplo, o Dropbox apresenta pastas de arquivos que você pode fazer login ou acessar se você tiver um link para uma pasta compartilhada, enquanto o Google Drive permite que os usuários armazenem arquivos em seus servidores. O armazenamento em nuvem é considerado uma abordagem mais flexível e confiável, no entanto, ainda apresenta alguns riscos para os usuários, incluindo o potencial de violações de dados, uso indevido de informações e perda de dados. Como tal, 61% dos SMB estão preocupados com a segurança de seus dados. As empresas devem estar preocupadas e os serviços de armazenamento em nuvem são realmente uma alternativa mais segura para ter servidores no local?

Quão seguros são seus dados no armazenamento em nuvem?

Os arquivos carregados em servidores na nuvem se beneficiam de um nível aprimorado de segurança, pois podem ser protegidos por mais medidas do que uma simples senha. Os serviços de armazenamento em nuvem oferecem vários recursos de segurança. O Google Drive, por exemplo, tem uma autenticação de dois fatores, criptografia SSL e criptografia padrão em vigor.

Prós do armazenamento em nuvem

Contras do armazenamento em nuvem

O risco de violações de dados

Qualquer documento compartilhado em uma conexão à internet é vulnerável a ser usurpado ou atacado, especialmente porque as empresas estão confiando seus dados confidenciais nas mãos de terceiros. Como resultado, esses dados são normalmente retirados do departamento regular de TI, o que significa que as empresas podem potencialmente perder o controle de suas próprias informações. Todas as empresas têm documentos privados que gostariam de manter dessa forma — podem ser registros financeiros, planos de negócios ou dados pessoais. De acordo com um relatório da Skyhigh,um em cada cinco documentos contém informações confidenciais, por isso é crucial que as empresas obtenham sua segurança cibernética correta. As violações de dados são arriscadas e caras, uma empresa pode ter que compensar os clientes afetados, implementar novas medidas de segurança ou experimentar a queda dos preços das ações. A segurança na nuvem é uma responsabilidade compartilhada entre uma equipe corporativa, mas à medida que mais informações são compartilhadas fora do local de trabalho, é possível que os dados caiam em mãos erradas. Sendo assim, é importante que as empresas entendam quem é o responsável pelo que. Provedores de nuvem como o Amazon Web Services adotaram esse modelo, diz que o provedor de serviços em nuvem é responsável pela segurança, enquanto os clientes são responsáveis por proteger os dados que entram na nuvem.

Como manter seus dados seguros na nuvem

Repensar a abordagem da cibersegurança

Migrar os serviços para a nuvem significa que a segurança precisa ser repensada, as empresas não podem mais confiar na abordagem tradicional do castelo e do fosso quando os serviços e dados estão fora do pesímetro corporativo. Uma abordagem de confiança zero para a segurança tem sido apontada como a solução pela qual um perímetro definido por software é usado para fornecer uma arquitetura de acesso à infra-estrutura de aplicativos moderna, garantindo que apenas as partes sancionadas sejam capazes de ver e acessar serviços.

Autenticação de dois fatores

O modelo básico de login de ‘nome de usuário e senha’ não é seguro, especialmente para informações importantes, que é onde a autenticação de dois fatores (TFA) entra em ação. Essa abordagem de segurança pode adicionar uma camada adicional de proteção cibernética à sua empresa, pedindo aos usuários que insiram um pouco mais de informação depois de inserir seu nome de usuário e senha. Informações como um número PIN, pergunta secreta ou acesso a um dispositivo smartphone são tipos de TFA que você pode ser solicitado. Os invasores podem passar pela primeira fase de digitação de uma senha, mas serão impedidos de acessar por causa das informações extras necessárias.

Ameaças internas

Embora incomum, os dados corporativos podem ser comprometidos por dentro por funcionários que realizam um ataque — embora isso possa acontecer sem querer. Para evitar isso, os empresários devem garantir que seus funcionários só acessem as informações necessárias, e nada mais. Por exemplo, alguém que trabalha com marketing não requer necessariamente acesso às informações usadas pelo departamento de RH. Se isso acontecer, a superfície de ataque da empresa — quantos pontos possíveis de entrada um invasor cibernético tem acesso — aumenta, tornando os dados mais vulneráveis. Para as empresas, isso pode ser quantos funcionários são capazes de entrar em seus sistemas, que software você usa e a segurança da sua conexão com a Internet.

Você deve ficar com o armazenamento local?

O armazenamento local, embora aparentemente desatualizado, não foi completamente tornado uma coisa do passado. Dependendo do tipo de seu negócio, soluções de armazenamento mais tradicionais, como pendrives, discos rígidos externos ou unidades de estado sólido podem realmente ser mais eficazes.

Prós do armazenamento local

Contras do armazenamento local

Independentemente da crescente popularidade do armazenamento em nuvem, você deve avaliar o que sua empresa precisa de sua segurança e proteção de dados antes de tomar uma decisão. Pesar os prós e contras de cada tipo de armazenamento, e lembre-se, você pode até mesmo usar o armazenamento local e em nuvem para ajudar a manter sua segurança.

Contact Information:

security



Tags:    Latin America, North America, Portuguese, Research Newswire, South America, United States, Wire