Spain Brazil Russia France Germany China Korea Japan

Artificial Intelligence driven Marketing Communications

 
Dec 6, 2019 12:44 AM ET

Os vendedores home permanecerão nas actividades secundárioas em 2020


Os vendedores home permanecerão nas actividades secundárioas em 2020

iCrowd Newswire - Dec 6, 2019

SANTA CLARA, Califórnia. – Em um momento em que a geração do milênio está atingindo marcos fundamentais da vida, o mercado imobiliário dos EUA continuará a desacelerar em 2020, à medida que o estoque atinge mínimos históricos e a incerteza econômica leva os consumidores a recuar em seus gastos, de acordo com a previsão de habitação realtor.com® 2020 divulgada hoje.

A previsão prevê que, apesar de algum alívio da construção nova, moderando os preços das casas e taxas de juros relativamente baixas, os compradores pela primeira vez continuarão a lutar com a acessibilidade. Os vendedores lidarão com o achatamento do crescimento dos preços e a desaceleração da atividade. Estas tendências conduzirão vendas home existentes para baixo 1.8 por cento a 5.23 milhões.

Os destaques da previsão derealtor.com ® 2020 incluem:

  • Os preços das casas vai achatar, aumentando apenas 0,8 por cento em todo o país. Os preços vão cair em mais de 25 por cento dos 100 maiores metrôs, incluindo Chicago, Dallas, Las Vegas, Miami e San Francisco.
  • A escassez de estoque prevalecerá e poderá atingir mínimos históricos, especialmente a categoria de nível de entrada.
  • As taxas de hipoteca permanecerão razoáveis, calculando a média de 3.85 por cento ao longo do ano.
  • A acessibilidade continuará a ser um motor fundamental para os compradores, beneficiando os mercados de médio porte.
  • Millennials – com os membros mais antigos se aproximando 40 ea maior coorte transformando 30 em 2020 – vai superar 50 por cento de todas as hipotecas de compra de casa.
  • Com pouco incentivo para vender, baby boomers continuará a manter suas casas, enquanto a Geração X é mais provável que o tamanho, liberando algum inventário de nível de entrada.

“A habitação continua a ser uma base sólida para a economia E.U. entrar em 2020”, disse George Ratiu, economista sênior da realtor.com®. “Embora se espere que a produção econômica abrande – influenciada por nuvens de incerteza nas perspectivas globais, no investimento empresarial e no comércio – os fundamentos imobiliários continuam envolvidos em uma rede de demanda contínua, oferta apertada e subscrição financeira disciplinada. Assim, 2020 provará ser o ano o mais desafiante para compradores, não por causa do que podem ter recursos para, mas um pouco o que podem encontrar.”

Como será 2020 para os compradores?
Comprar um repouso em 2020 será um saco misturado. Oferecerá mais oportunidades para algum enquanto a fonte de repousos novos começa a deslocar a pressão do inventário que construiu sobre os últimos quatro anos, taxas de interesse permanece razoável e os preços internos aplainam. A moderação de preços amplo continuará a tornar os mercados de médio porte no Centro-Oeste e no Sul atraentes. No entanto, a construção de novas casas em 2019 foi em grande parte isolada para a camada superior da habitação e que é improvável que facilite as condições para os compradores de imóveis pela primeira vez. Adicionalmente, quando qualificar para uma hipoteca poderia ser mais fácil no papel devido aos preços de estabilização e a um ambiente ainda relativamente baixo da taxa, o número total de repousos disponíveis para a venda baterá um ponto baixo record.

Como será 2020 para os vendedores?
Os vendedores em 2020 lidarão com o crescimento dos preços inativos e a desaceleração da atividade, o que exigirá um maior nível de paciência e uma abordagem ponderada dos preços. Os vendedores home entry-level podem esperar a competição constante para seus repousos, que manterão a empresa dos preços. Espera-se que a habitação de nível superior seja mais suave, uma vez que as propriedades provavelmente ficarão no mercado por mais tempo, exigindo maiores incentivos para fechar negócios. À medida que o mercado se move em direção a um cenário mais equilibrado, os vendedores que se ajustam às condições do mercado local podem esperar se beneficiar da demanda contínua.

Previsão das principais tendências habitacionais para 2020

  • Millennials expandir sua dominação do mercado – A demanda daqueles nascidos entre 1981-1997 atingirá novos máximos em 2020, com millennials representando mais de 50 por cento de todas as hipotecas até a primavera. Vários fatores estão em jogo aqui. Em 2020, a maior coorte de millennials – 4,8 milhões deles – fará 30 anos, um momento em que muitos compram sua primeira casa, enquanto os membros mais antigos da geração chegarão a 39, muitas vezes um ponto em que muitos olham para se mudar da cidade para os subúrbios para comodidades familiares. A maior geração da história consolidará seu primeiro lugar em originações hipotecárias e efetivamente supera a Geração X e os baby boomers combinados em sua participação nas compras.

  • Crescente incerteza econômica – Embora uma recessão não é provável em 2020, a economia vai mostrar sinais de amolecimento. Espera-se que a retração dos gastos das empresas leve a uma desaceleração nos gastos dos consumidores. Habitação continua a ser a maior despesa do consumidor único, tornando a atividade de compra de casa um dos principais contribuintes para a economia E.U. e um bellwether para as expectativas econômicas. A incerteza de aumentação sobre a probabilidade econômica umedeça o entusiasmo do consumidor sobre a despesa, conduzindo a um declínio nas vendas e a um aumento no tenure dos proprietário.

  • Baixo estoque – Apesar dos aumentos na construção nova, no próximo ano não trará mais uma vez uma solução à falta do inventário que flagela o mercado imobiliário desde 2015. O inventário poderia alcangar um ponto baixo histórico como um fluxo constante da demanda, especial para repousos do nível de entrada, e o sentimento declinando do vendedor combina para manter uma tampa em transações das vendas. Com os preços da habitação deverá estabilizar e preocupação com a incerteza econômica, haverá pouco incentivo para os baby boomers para vender no próximo ano. O gen x mais novo é mais provável upsize e livrar acima repousos do nível de entrada, mas não rapidamente bastante facilitar consternações do inventário.

  • A disponibilidade traz mercados secundários ao estágio center – porque os compradores são fixados o preço fora dos ambientes suburbanos perto das grandes áreas metropolitanas, começarão procurarar por estilos de vida família-amigáveis em outros metros ou através das linhas do estado. Cidades no Arizona, Nevada e Texas continuará a beneficiar de compradores à procura de alternativas mais acessíveis para a Califórnia. Enquanto isso, os buscadores de casa de mercados caros nordeste vai encontrar as opções mais quentes nas Carolinas, Geórgia e Flórida atraente. Os mercados de Midwest tornar-se-ão mais atrativos, porque os compradores encontrarão a carcaça disponível e as economias contínuas, diversificadas de Ohio,de Indiana e de Kansas que compelem.

  • Eleição será 2020 wild card – Juntamente com a eleição presidencial, haverá candidatos concorrendo a 35 dos 100 assentos no Senado E.U., juntamente com 435 assentos na Câmara dos Deputados. As eleições de 2020 serão acompanhadas de perto pelos consumidores e pelas empresas em busca de indicações de potenciais alterações. Embora o resultado da eleição presidencial não esteja diretamente ligado ao desempenho do mercado imobiliário, ao otimismo e aos investimentos dos negócios, juntamente com a confiança e os gastos dos consumidores influenciam a produção econômica e também podem influenciar a atividade habitacional. Olhando para as tendências da habitação ao longo das últimas três décadas, o ritmo de vendas, preço e estoque estão interligados com o desempenho econômico – emprego, salários e taxas de juros.

Realtor.com® previsão do mercado imobiliáriode 2020

Taxas hipotecárias

Até 3,88% até o final do ano

Apreciação mediana existente do preço

0.8%

r> R>

Vendas de casas existentes

-1.8%

Começa a habitação em casa unifamiliar

Até 6%

Taxa de casa própria

64.6%

Previsão de venda e preço para 100 maiores mercados

Área

Vendas

Preço

Estados Unidos

-1.8%

0.8%

Akron

2.6%

0.0%

Albany-Schenectady-Troy, Nova Iedh.

-0.5%

2.3%

Albuquerque, N.M.

-0.2%

0.9%

Allentown-Belém-Easton, Penn.-N.J.

2.3%

0.4%

Atlanta-Sandy Springs-Roswell, Geórgia.

-3.5%

4.5%

Condado de Augusta-Richmond, Ga.-S.C.

-4.2%

2.1%

Austin-Round Rock

-2.8%

-0.2%

Bakersfield, Califórnia.

-0.3%

-1.4%

Baltimore-Columbia-

Towson, M.D.

-0.1%

-0.3%

Baton Rouge, La.

-1.6%

0.4%

Birmingham-Hoover, Ala.

-1.3%

-1.1%

Boise City

0.3%

8.1%

Boston-Cambridge-Newton, Massachusetts-NH

-2.1%

1.2%

Bridgeport-Stamford- Bridgeport-Stamford-

Norwalk, Conn.

-4.1%

4.8%

Buffalo-Cheektowaga-

Cataratas do Niágara, Nova I4.

2.6%

-2.2%

Cape Coral-Fort Myers, Flórida

0.0%

2.6%

Charleston-North Charleston, S.C.

1.2%

1.9%

Charlotte-Concord- Charlotte-Concord-

Gastonia, N.C.-S.C.

0.4%

0.1%

Chattanooga, Tennessee-Ga.

2.0%

3.6%

Chicago-Naperville-Elgin, Illinois-Ind.-Wis.

-0.9%

-0.3%

Cincinnati, Ohio-Ky.-Ind.

1.3%

0.3%

Cleveland-Elyria

2.6%

0.4%

Colorado Springs, Colorado.

</span class=”prnews_spa>

n”>-1,4%

 

6.3%

Columbia, S.C.

5.5%

-0.2%

Columbus

-2.0%

1.7%

Dallas-Fort Worth-Arlington, Texas

-4.9%

-0.5%

Dayton

0.6%

-0.2%

Praia-Ormond da praia de Deltona-Daytona, Fla.

1.1%

0.2%

Denver-Aurora-Lakewood, Colo.

-2.3%

1.7%

Des Moines-West Des Moines, Iowa

-10.5%

0.4%

Detroit-Warren-Dearborn, Mich.

-4.1%

-1.0%

Durham-Chapel Hill, N.C.

-0.9%

1.2%

El Paso

0.9%

0.6%

Fresno, Califórnia.

-0.7%

-0.9%

Grand Rapids-Wyoming, Mich.

-4.2%

0.2%

Greensboro-High Point, Carolina do Estado

0.8%

-2.9%

Greenville-Anderson…

Mauldin, S.C.

-2.5%

0.1%

Harrisburg-Carlisle, Penn.

0.3%

0.5%

Hartford-West Hartford-East Hartford, Conn.

-3.0%

2.7%

Houston-The Woodlands-

Sugar Land

0.3%

0.2%

Indianápolis-Carmelo-

Anderson, Ind.

0.0%

1.1%

Jackson, Miss.

-2.1%

-0.1%

Jacksonville, Flórida.

-2.3%

0.7%

Kansas City, Mo.-Kan.

3.4%

-4.0%

Knoxville, Tenn.

1.6%

1.3%

Lakeland-Winter Haven, Flórida.

-0.9%

0.2%

Las Vegas…

Henderson-Paraíso, Nev.

-9.5%

-1.1%

Little Rock-North Little Rock-Conway, Arca.

-2.6%

1.0%

Los Angeles-Long Beach-Anaheim, Califórnia.

-6.0%

0.7%

Condado de Louisville/Jefferson, Ky.-Ind.

-0.8%

0.9%

Madison, Wis.

</p class=”prnews_>

 

p dnr”>-1,3%

 

1.9%

McAllen-Edinburg-Mission

4.4%

4.0%

Memphis, Tennessee- Miss.-Ark.

0.1%

3.0%

Miami-Fort Lauderdale-West Palm Beach, Flórida.

-1.1%

-1.2%

Milwaukee-Waukesha-West Allis, Wis.

-3.6%

2.1%

Minneapolis-St. Paul-Bloomington, Minn.-Wis.

-2.4%

2.8%

Nashville-Davidson-Murfreesboro-Franklin, Tenn.

-1.2%

0.4%

New Haven-Milford, Conn.

5.0%

-2.4%

Nova Orleães-Metairie, La.

-2.3%

-0.7%

New York-Newark-Jersey City, N.Y.-N.J.-Pa.

-4.1%

0.7%

Porto Norte-Sarasota-Bradenton, Flórida

1.6%

0.5%

Oklahoma City, Okla.

-1.4%

-0.8%

Blefes do Omaha-Conselho, Neb.-Iowa

-3.0%

0.7%

Orlando-Kissimmee-Sanford, Flórida.

0.9%

1.8%

Oxnard-Thousand Oaks-Ventura, Califórnia.

-6.0%

0.1%

Palm Bay-Melbourne-Titusville, Flórida.

-9.8%

0.2%

Filadélfia-Camden-Wilmington, Pa.-N.J.-Del.-Md.

-3.9%

0.8%

Phoenix-Mesa-Scottsdale, Ariz.

-0.4%

3.4%

Pittsburgh, Pai.

-0.6%

1.3%

Portland-Sul, Maine

1.4%

1.2%

Portland-Vancouver-Hillsboro, Minério.-Lavagem.

-3.0%

0.5%

Providence-Warwick, R.I.-Mass.

-2.1%

0.2%

Raleigh, Carolina do Estado.

0.2%

2.2%

Richmond, Virgínia.

-7.7%

0.6%

Riverside-San Bernardino-Ontário, Califórnia.

-7.6%

1.5%

Rochester, Nova I2h.

4.7%

0.4%

Sacramento-Roseville-

Arden-Arcade, Califórnia.

-6.1%

0.8%

Salt Lake City

-0.5%

3.5%

San Antonio-New Braunfels

</span class=”pr>

 

news_span”>-1,9%

 

0.8%

San Diego-Carlsbad, Califórnia.

-3.2%

0.2%

São Francisco-Oakland…

Hayward, Califórnia.

-4.5%

-0.4%

San Jose-Sunnyvale-Santa Clara, Califórnia.

-3.0%

2.1%

Scranton-Wilkes-Barre-Hazleton, Penn.

-2.7%

-3.2%

Seattle-Tacoma-Bellevue, Washington.

-0.8%

3.1%

Vale de Spokane-Spokane, Washington.

1.5%

1.3%

Springfield, Massachusetts.

0.3%

1.1%

St. Louis, Mo.-Ill.

-1.2%

-0.6%

Stockton-Lodi, Califórnia.

0.7%

-0.5%

Syracuse, Nova I3h.

-1.4%

0.6%

Tampa-São Petersburgo-

Clearwater, Flórida.

0.6%

1.6%

Toledo

0.5%

-0.1%

Tucson, Arizona.

3.4%

3.3%

Tulsa, Okla.

1.0%

-2.3%

Urban Honolulu

3.6%

-0.9%

Virginia Beach-

Norfolk-Newport News, Virgínia-N.C.

-3.8%

1.1%

Washington-Arlington-

Alexandria, D.C.-Va.-Md.-W.V.

-1.5%

2.6%

Wichita, Kan.

-0.5%

1.1%

Winston-Salem, N.C.

3.6%

0.5%

Worcester, Massachusetts-Conn.

-0.4%

-0.6%

Youngstown-Warren- Youngstown-Warren-

Boardman, Ohio-Penn.

-0.4%

2.1%

 

Sobre realtor.com®
Realtor.com®, The Home of Home Search, oferece a maioria dos mls-listados para venda anúncios entre os portais nacionais de imóveis, e acesso a informações, ferramentas e experiência profissional que ajudam as pessoas a se mover com confiança através de cada passo de sua viagem em casa. Através de sua plataforma Opcity, realtor.com® usa ciência de dados e aprendizado de máquina para conectar os consumidores a um profissional imobiliário com base em suas necessidades específicas de compra e venda. Realtor.com® foi pioneira no mundo dos imóveis digitais há 20 anos, e hoje é um recurso confiável para compradores de casas, vendedores e sonhadores, tornando todas as coisas em casa simples, eficiente e agradável. Realtor.com® é operado pela News Corp [Nasdaq: NWS, NWSA] [ASX: NWS, NWSLV] subsidiária Move, Inc. uma licença perpétua da Associação Nacional de CORRETORES de imóveis®. Para mais informações, visite realtor.com®.

Contact Information:

- Cody Horvat - cody.horvat@move.com
- Janice McDill - janice.mcdill@move.com



Tags:    Latin America, News, North America, Portuguese, Press Release, South America, United States, Wire